Endoscopia é utilizada para tratar obesidade - Saúde Bem Explicada

Saúde Bem Explicada22 de março de 20184min609
Dr-Giorgio-Baretta-cirurgia-da-obesidade-3.jpg

??

 

Procedimento é realizado sem a necessidade de cortes

? Dados do Ministério da Saúde apontam que o número de pessoas com índice de massa corporal (IMC) a partir de 30 aumentou significativamente nos últimos 10 anos. A população brasileira em situação de obesidade passou de 11,8% em 2006 para 18,9% em 2016, ou seja, um aumento de 60%. Ao mesmo tempo, cresceu também a quantidade de hipertensos e diabéticos.

Segundo o médico Giorgio Baretta, especialista em cirurgia bariátrica do Hospital VITA, em Curitiba, atualmente, mais de 20 patologias estão associadas à obesidade e podem levar à morte. O obeso tem risco maior de morte cardiovascular do que a população em geral, por isso, é necessário reduzir o peso para diminuir as chances de complicações associadas, como quadros de hipertensão, enfarte e derrames. “Não se trata de uma questão estética, mas sim de qualidade de vida, o que tem levado as pessoas a buscar maneiras para tratar a obesidade”, relata o médico.

Além das opções de cirurgias bariátricas, os pacientes contam cada vez mais com procedimentos menos invasivos. “Uma das novidades é a endosutura gástrica, técnica realizada por endoscopia, ou seja, pela boca, sem cortes, que oferece rápida recuperação ao paciente, o qual recebe alta hospitalar no mesmo dia ou, no máximo, no dia seguinte”, explica Baretta.

Ele conta que a técnica é utilizada em obesos grau I, isto é, com índice de massa corpórea (IMC) maior que 30 kg/m2 e também em pacientes obesos nos graus II e III (mórbidos) que não desejam, ou não tenham indicação ou condição clínica para serem submetidos a cirurgia bariátrica.

Segundo o médico, o procedimento é rápido, eficaz, pode ser repetido se necessário, a alta hospitalar é precoce e há baixíssimo índice de complicações. Além disso, “não é feita a retirada de nenhuma parte do estômago, apenas pontos internos reduzindo sua capacidade volumétrica.  Quanto ao resultado, a estimativa da perda de peso gira em torno de 15 a 30% do peso inicial’, destaca o especialista.

A técnica – O médico explica que a endosutura gástrica consiste em fazer pontos dentro do estômago por meio de endoscopia  levando o paciente a uma sensação de saciedade mais precoce e duradoura.

Equipe multidisciplinar – Assim como nas cirurgias bariátricas, na endosutura gástrica o acompanhamento com nutricionista, psicológico, endocrinologista e atividade física são fundamentais para ter um resultado melhor e mais duradouro na perda de peso.

 

?