Cenas – um diálogo com a vida - Saúde Bem Explicada

Saúde Bem Explicada27 de setembro de 20174min101
Livro-Cenas-–-um-diálogo-com-a-vida.png
Cenas, um diálogo com a vida, mais do que um livro convencional, propõe uma experiência de humanidade auxiliada pela Medicina Narrativa. Lá estão narrados registros de memórias dos momentos cotidianos de uma médica paliativista em seu convívio diário, durante 15 anos, com doentes em luta contra o câncer.

Cenas, um diálogo com a vida, mais do que um livro convencional, propõe uma experiência de humanidade auxiliada pela Medicina Narrativa. Lá estão narrados registros de memórias dos momentos cotidianos de uma médica paliativista em seu convívio diário, durante 15 anos, com doentes em luta contra o câncer.

Nele, Dra. Lorraine Veran revela, de forma poética, a proximidade com a morte; a emoção e o acolhimento. Essas memórias serão resgatadas com o lançamento do livro, no próximo dia 27 de Setembro, quarta-feira, às 18h na Casa da Medicina, na PUC-Rio.

Cenas… fala da vida real em formato literário, com momentos povoados por expectativas, anseios, medos, desejos. Do malabarismo das emoções e o dia a dia desses 65 pacientes que redescobrem a vida de outra forma – através da dor – falam, principalmente, da difícil arte de viver e aceitar a morte, da luta pela vida e pela dignidade e serenidade.

A autora Lorraine Veran confessa que a proximidade com a literatura se juntou ao desejo de perpetuar as histórias que ouve e de que participa no dia a dia do oficio. “A nobreza do ato médico revelado dentro da humanidade que buscamos”, ressalta. “A literatura e a medicina são culturas compartilhadas (Dr. Moacyr Scliar).

A origem da sua escolha profissional é precoce, ocorreu durante a infância. “A minha inspiração surgiu quando, ainda criança, tive que lidar com o sofrimento de minha avó materna, vítima de uma doença sem cura,” lembra a medica que define a medicina como a arte de mitigar o sofrimento, dentro de uma dimensão total do ser humano. Este foi meu ponto de encontro com a ciência”. Como disse Pablo Picasso: “Eu não procuro, eu encontro” .

A obra é dirigida ao grande público: um livro de contos romanceados, baseados na prática da medicina narrativa, que trazem histórias de pacientes com câncer. Ali, alegria, humor e o lado lúdico estão presentes. Este gênero literário vem tendo grande difusão nos EUA e Europa desde os anos 1970, ajudando a todos, inclusive os profissionais de saúde, a compreender e lidar com questões relevantes à sociedade contemporânea.

Referência da Medicina Narrativa, a professora Rita Charon, da Universidade de Columbia, em Nova York, impulsionou o movimento literário que faz uso das histórias médicas como ferramenta terapêutica de grande eficiência. Em seu mais famoso livro, Honoring the Stories of Illness, lançado em 2006, ela reforça a grande proximidade entre a literatura e a medicina, e foca na espetacular transformação da prática médica através das narrativas dos pacientes.

O objetivo principal deste projeto é apresentar, em forma de contos, histórias de pacientes com câncer, desmistificando a doença e mostrando o lado humano e bonito da relação médico-paciente. O médico, afinal, sendo um elo entre a tecnologia desenfreada e as emoções humanas.